“A cegueira e fábulas sem palavras”.

  • A.F. | Introdução à Gravura











  • A.F.

  • A artista Amanda de Figueiredo assina seus trabalhos pelas iniciais do seu nome A.F. Nascida e crescida em Brasília, especificamente no Núcleo Bandeirante. Sempre gostou muito de criar e se expressar através das diversas formas artísticas. É estudante de Artes Visuais na UnB, mas seu coração é dividido pela literatura, cinema e artes visuais. Tenta mesclar no seu trabalho essas transdisciplinaridade em sua linguagem. Estuda licenciatura em artes e sua pesquisa na iniciação científica é voltada para arte educação e cultura visual decolonial. Já sua pesquisa artística ainda está em experimentação, porém já observa que procura abordar em suas obras diversas narrativas usando o lirismo para questionar a realidade na vida cotidiana.


    “A cegueira e fábulas sem palavras”.

    Nas obras “A cegueira” trago colunas de revistas que não podem ser lidas pelo caos que as palavras se encontram. A ideia é causar essa cegueira para quem tenta ler o artigo na revista usando carimbo. Em “fábulas sem palavras”, me aproprio das fotos do Mac Adams encontrada em uma revista e crio minha própria linguagem narrativa inserindo carimbos nelas.