À oeste de Tordesilhas

  • Adriana Teixeira | Materiais em Arte II

  • À oeste de Tordesilhas

    À oeste de Tordesilhas

  • Adriana Teixeira

  • Adriana Teixeira nasceu em 1999, é estudante de Teoria, Crítica e História da Arte pela Universidade de Brasília - UnB e uma das produtoras da zine SG1: Circular a Arte (https://www.instagram.com/circularaarte). Já participou das exposições Rabistência: Rabiscando a Existência, Arte em Processo, (In)Tangível: Matéria Sensível e Raízes. Procura criar a partir das relações de memória, afetos, tempo, identidade e as possibilidades históricas.


    À oeste de Tordesilhas

    Me coloco diante da câmera do computador e deixo minha imagem se misturar a uma imagem do solo. Me deixo mesclar à natureza de maneira virtual e ilusória. Ficciono um lugar que foi descrito anteriormente por Cildo Meireles, que não consta nos mapas oficiais e se encontra à oeste de Tordesilhas. Aqui nada é estéril. A vida é latente, do pantano surgem os vermes. Olho para mim mesma como parte dessa coisa orgânica que é a terra. O devir toma meu corpo: não a teoria do bom selvagem, não ao pensamento cartesiano. Antes o escatológico do que o estéril.